Medicinal –

Maria Celeste Wender e Patrícia Pereira de Oliveira

O que é?

A menopausa é uma das diversas mudanças naturais no corpo da mulher, que consiste no último período menstrual de sua vida. Ela ocorre geralmente entre os 40 e 50 anos de idade. A aproximação deste período é denominada climatério ou peri-menopausa, e pode ser acompanhada por um conjunto de sinais e sintomas típicos.

Por que ocorre? É uma doença?

A menopausa não é uma doença. Ela ocorre porque os ovários praticamente param de produzir os hormônios femininos (estrógeno e progesterona). Isto não quer dizer que a mulher deixa de ter hormônios femininos no corpo, e sim, que eles passam a existir em quantidade muito pequena.

Sinais e sintomas

A redução dos hormônios femininos (principalmente do estrógeno) pode trazer alguns sintomas típicos ou propiciar a instalação de certas doenças, tais como:

* calorões (ou fogachos);
* sensação de cansaço e/ou irritação e/ou ansiedade;
* diminuição do desejo sexual;
* secura vaginal (que poderá ocasionar dor durante a relação sexual;
* irregularidade menstrual (atraso da menstruação ou aumento do volume do sangramento ou aumento no número de mestruações por mês);
* piora da perda de urina;
* osteoporose.

Como controlar as alterações?

Para tentar controlar estas alterações existe a terapia de reposição hormonal (TRH) que consiste na reposição dos hormônios femininos. Além disso, se usada regularmente durante alguns anos, a TRH reduz os riscos de doenças do coração e parece reduzir o aparecimento da Doença de Alzheimer. Porém, todos estes benefícios só serão alcançados com o uso regular do hormônio durante vários anos depois da menopausa.

Quais as medicações adequadas?

Existem vários tipos de remédios que contém hormônios, e cada mulher deverá ser avaliada para receber o tratamento mais adequado para o seu caso. Também as doses, tipos de administração (comprimido, creme, adesivos, gel…), número de dias de uso ao mês e tipos de hormônios utilizados variam, e a mulher poderá ter ou não um sangramento vaginal (que é normal quando ocorre). Desta forma, apenas o seu médico saberá qual a melhor escolha para o seu caso e se você deverá utilizar a TRH ou não (algumas mulheres não podem fazer uso de hormônios).

A TRH poderá ser iniciada no período em que começam os sintomas ou até muitos anos após, e a mulher deverá fazer acompanhamento regular com seu ginecologista durante o uso, realizando alguns exames periodicamente. O custo do tratamento pode variar entre R$ 10,00 e R$ 80,00, dependendo do hormônio utilizado, e alguns destes são fornecidos pelo SUS.

Hábitos saudáveis ajudam

Além da TRH, é importante que toda mulher tenha hábitos saudáveis de vida, como, manter uma boa alimentação e exercícios físicos, ingerir alimentos ricos em cálcio, evitar cigarros e bebidas alcóolicas, e manter o peso ideal.

Atualização: 29/7/2000