Aos Mestres Com Carinho
1 de setembro de 2004
Grace
Sucesso sem perder a Lucidez
17 de setembro de 2004

Entende-se por câncer associado à gestação aquele diagnosticado durante o ciclo grávido-puerperal, ou seja, durante a gestação e até um ano após o parto.Um câncer diagnosticado durante a gravidez, de fato, estava em desenvolvimento há algum tempo. Por outro lado, uma neoplasia que acomete a mulher durante os 12 meses subseqüentes ao parto seguramente iniciou-se durante o período da gestação. Cabe ao ginecologista e ao obstetra terem uma rotina de avaliação cuidadosa que inclua também as mamas durante o acompanhamento pré-natal.

O câncer de mama na gravidez é pouco comum e acontece em apenas 1% ou 2% dos casos.

Na consulta de pré-natal, os médicos desempenham um papel fundamental no diagnóstico precoce dessa patologia, quando realizar cuidadoso exame. A mamografia, porém, devido à acuidade reduzida em mamas jovens e hipertrofiadas, não deve ser utilizada de rotina. No exame clínico das mamas, na presença de nódulo, deve-se realizar a Punção Aspirativa por Agulha Fina (PAAF), para avaliação citológica, e a ecografia mamária bilateral. O exame histopatológico deverá ser realizado, se necessário.

O tratamento efetivo do câncer de mama pode ser feito durante a gravidez e a equipe que está acompanhando discutirá sobre as melhores opções a serem oferecidas. Isto dependerá do tipo e extensão da doença, bem como na fase de gestação em que foi diagnosticado o câncer.

Hoje, as mulheres que são diagnosticadas como portadoras do câncer de mama durante a gravidez podem escolher entre dois tipos de cirurgia: a mastectomia radical modificada (remoção total da mama) ou cirurgia conservadora (com rescisão ampliada) seguido de radioterapia. Durante a gravidez, a cirurgia conservadora somente é oferecida a mulheres cujo câncer de mama é diagnosticado durante os últimos três meses, onde a radioterapia pode ser retardada até depois do parto. Nenhuma cirurgia de mama é realizada sobre anestesia geral, devendo haver uma preferência por bloqueios com sedação.

O tratamento conservador completa-se pela radioterapia da mama, mas essa apresenta contra-indicação durante qualquer trimestre da gestante, por isso não tem a preferência, exceto quando a gravidez possa ser interrompida logo.

Não há evidência de que o câncer durante o período da gravidez ou lactação poderia afetar o desenvolvimento do bebê. Além disso, o câncer não pode ser passado para seu bebê durante a gravidez. Não há evidência de que sua criança poderá desenvolver câncer na vida futura como um resultado de seu câncer de mama durante a gravidez.

Não há evidência conclusiva de que o câncer de mama durante a gravidez seja mais agressivo do que o câncer de mama ocorrendo em outros momentos. Entretanto, para algumas mulheres cujo câncer de mama é diagnosticado durante a gravidez ou lactação, poderá haver um retardo no diagnóstico em virtude da dificuldade de identificar um câncer em uma mama intumescida durante a gravidez, ou aumentada durante a lactação.

Mulheres com câncer de mama que se submetem a quimioterapia durante o segundo e terceiro trimestres da gravidez podem esperar complicações mínimas no trabalho de parto e no parto, em si, conforme relatam investigadores em artigo publicado no Journal of Clinical Oncology , na edição de março, 1999.

Se você está recebendo quimioterapia após o nascimento do seu bebê, você deve evitar a amamentação. Isto porque as drogas podem passar para o leite materno. Se você recebeu previamente radioterapia na mama e subseqüentemente ficou grávida, é previsível que a mama tratada produza menor quantidade de leite. Entretanto, existem alguns registros de amamentação com sucesso após a radioterapia, sem nenhum efeito para a mãe ou criança.
Após mastectomia, ainda é possível que você possa amamentar a partir de sua mama remanescente, em virtude da produção compensatória de leite nesta mama.

Outros pontos a serem considerados

Gravidez após câncer de mama
Uma gravidez subseqüente não parece estar associada com um risco extra de câncer. Entretanto, você deve evitar a gravidez por pelo menos dois anos após o diagnóstico do câncer de mama, pois este tempo é considerado o mais comum para recorrência da doença. A espera por este tempo, pode não ser apropriada para algumas mulheres, por isso se você pretende engravidar é importante conversar com seu médico. Ele irá lhe ajudar a tomar uma decisão com base nas suas circunstâncias particulares e decisões pessoais.

Interrupção da gravidez
Não há evidência que sugere que a interrupção da gravidez irá melhorar o prognóstico (resultado) para mulheres cujo diagnóstico é feito durante a gravidez. Uma interrupção pode ser recomendada se isto é necessário para fazer quimioterapia durante o primeiro trimestre. Uma interrupção pode também ser considerada se o câncer de mama está progredindo rapidamente e se dissemina para outras partes do corpo.
A decisão de interromper uma gravidez não é uma decisão fácil. Ela somente pode ser feita por você e seu companheiro, seguindo uma ampla discussão com seus médicos e obstetras, e fazendo considerações para sua situação particular. Para ajudar a tomar esta decisão pode ser útil conhecer mais sobre o tipo e a extensão do seu câncer, quais as opções de tratamento e quais as conseqüências se a gravidez for interrompida.

Fontes: Câncer BACUP U.K., J Clin Oncol 1999;17:855

Dr. Jaime de Queiroz Lima – Cancerologista/Mastologista
James Anthony Falk, PhD – Assessor do Grupo de Pesquisa

Libertas
Libertas
A Libertas desenvolve atividades na área educacional, na área organizacional, na área clínica e na área social. Saiba mais navegando pelo menu Início >> Libertas.

23 Comentários

  1. Cláudia Omoto disse:

    gostaria de mais informações sobre o assunto, tive câncer com 31 anos, penso em engravidar.

  2. janaina rodrigues disse:

    tenho 27 anos,cancer de mama esq,perdi a mama,fiz 6 quimio,28radio e agora iria reconstiui-la,descobri q estou no 6º mes de gestaçao,acho q iniciei o tratamento ja gravida,gostaria de saber as consequencias q podera acontecer.

  3. Greice disse:

    Olá, se possível gostaria de ler mais artigos sobre esse assunto: Cancer de mama e gravidez subsequente!onde poderia encontra-los?Obrigada

  4. aritana disse:

    Olá sou estudante de enfermagem, e me interesso muito pela área oncologica, principalmente de mama associado a gravidez. Existem poucos artigos sobre o tema , e este texto foi de grande importância para meus estudo.

  5. Angela disse:

    Olá tenho 35 anos, um filho de 1 ano e 4 meses. Estou me tratando de um cancer da mama direita. Penso em ter outro filho. Gostaria de mais informações a respeito.

  6. Carol disse:

    Caras, eu estudante de fisioterapia, e estou fazendo um trabalho para Faculdade sobre Cancer de mamas em gestantes, necessito de um depoimento ou de paciente que teve esse cancer ou de algum profissional que tratou de pacientes nessa situação para inserir no meu trabalho. Estou desesperada. Se algume puder me ajudar, agradeço.

  7. luciene disse:

    tenho 36 anos, retirei o tumor(cancer de mama-grau I) em outubro de 2009, em janeiro de 2010 fiz ampliação de margem( negativa) e no mes de abril faria a primeira seção d quimioterapia, mais o medico pediu uma biopsia para saber se a massa perto da cicatriz era fibrosse e marcou a quimioterapia para o mes d maio. Antes de fazer a biopcia, descobri que estava gravida de um mês e meio.Não iniciei o tratamento contra o cancer e gostaria de saber as consequencia q eventualmente poderão surgir.Estou gravida pela primeira vez. Desde já agradeço.

  8. maria da penha disse:

    tenho 41 nos e tive cancer de mama aos 35; nao tenho filhos e nem pretendo, mas aconteceu um aciedente e cho que tlvez esteja gravida. sei dos riscos de idade mas gostaria de saber se o fato de te feito 3 sessoes de quimioterapia e 28 de raditerapia agrava mais a situação para a formação do feto. Obg

  9. penha disse:

    tenho 42 anos, tive cancer de mama aos 35. Acho que estou gravida pela primeira vez e gostaria de saber se as sessoes de quimio e radio que realizei ha 8 anos atras, alem da idade, dificultarão ainda mais o desenvolvimento do feto trazenbdo mais riscos de deformidade.

  10. Alcileia disse:

    Eu tive cancer de mama(direita) fiz mastectomia e todo tratamento quimeo e radio, quando o médico retirou a mama, retirou tamém os dois orvário, desde então nunca mais mestruei. gostaria de saber se ainda é possível engravidar? desde já muito obrigado.

  11. simone disse:

    tenho 36 anos tive ca de mama há 8 meses fz quimio e estou tomando herceptim voltei a menstruar há 1 semana, há risco maior de haver recidiva por isso? posso engravidar daqui alguns anos?

  12. marenize disse:

    tenho 35anos e descobri q estou com cancer de mama e ainda estou gravida de 2meses gostaria de saber quais as chances de fazer o tratamento sem precisar interromper a gravidez?

  13. JOSINETE DA SILVA ALVES disse:

    eu tive cançêr aos 29 anos, de mama foi triste mas superei, depois de dois meses que tinha acabado de fazer quiméo engravidei. sem saber descobrir depois de 6 meses os medicos que cuidavam de me ficarão todos com muito cuidados em minha gravides e ainda brigarão comigo, só que eles tinham falado que no momento isso não iria acontecer, mas aconteceu, hoje tenho minha filha com 10 meses ela é linda e chama vitoria, e foi uma vitoria na minha vida, os medicos mesmo falam que eu sou um exemplo de vida , pois superei bem a doença não tive nenhuma dificuldade pois venci e superei tudo e todos

  14. Nilda disse:

    TIVE CANCER DE MAMA A 3 ANOS TENHO UM GRANDE SONHO SER MÃE TENHO TRINTA ANOS MAIS SO TEM UM PROBLEMA MEU ESPOSO NÃO POSSUI ESPERMA SUFICIENTE PARA ME ENGRAVIDAR E GOSTARIA DA ORIENTAÇÃO DE ALGUM PROFISIONAL QUE POSSA ME AJUDAR NESSE GRANDE SONHO.

  15. kelly santana disse:

    marenize li seu comentario, nesse momento me encontro na mesma situaçao que vc , queria saber o que aconteceu na sua vida com isso tudo ? me responda se puder.

  16. sirlene luiza menezesfreitas disse:

    tive cancer com 28 anos hoje tenho31 e estou gravida e gostaria de saber se posso amamentar fiz quimio e radio agora so faço controle

  17. sirlene luiza menezesfreitas disse:

    tive cancer com 28 anos hoje tenho31 e estou gravida e gostaria de saber se posso amamentar fiz quimio e radio agora so faço controle

  18. ELAINE disse:

    senti um nodulo quando estava gravida da minha segunda filha , medico disse que não era nada , nasceu minha filha , amamentei , fiquei gravida de novo , amamentei novamente, nesse meio tempo passei por meia duzia de medicos perguntando pelo caroço, mas disseram que não era nada. quando finalmente fiz mamografia, aquele caroço era um cancer de mama com quase 3 centimetros, grau tres. e ai não se aprofundaram no meu caso por ser dificil ter cancer numa situação dessas?

  19. shirley disse:

    oi bom dia eu descobri que tenho um coroço no seio dereito e estou a mametando minha filha e hoje eu estou tirando .estou desesperada não sei o que faser e estou sentido muitas doris no seio e quando eu respiro doi muito o que faço mim ajude?

  20. Patricia Favacho disse:

    Gostaria de saber se a mulher que fez retirada das mamas pode engravidar?

  21. carmo disse:

    fui operada ao cancro da mama,fiz 6 sessoes de quimioterapia que acabei a 2 semanas e vou começar para a semana a radioterapia 32 sessoes.Esta mes nao tive mestruação,quais os riscos se estiver gravida?

  22. francineide de sousa garcia da silva disse:

    gostaria de saber ser posso em gravida de novo tiver cancer de mama em 20o9 tirei a mama esquenda fies quiminho terapia ja faes 5 anos sera que emgravido de novo tenho 43 anos e meu sonho e tenhe mas um filho como faco pra em gravida de novo

  23. Rosane Cabral disse:

    Olá ! Tenho 32 anos, sou casada, tenho uma filha de 10 anos.Descobri o tumor na mama direita em outubro, e estava grávida de 4 semanas, fiz uma cirurgia para retirada do tumor com 13 semanas,, o resultado até agora tem sido bem positivo, pois a axila não estava atingida.Agora provavelmente vou fazer químico a partir das 24 semanas de gestação, e gostaria de saber se existem muitos riscos pro bebe? E a Rádio está prevista pra quando a Lívia nascer. Aguardo. Grata!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *