Autor: Libertas

O desmonte das políticas sociais uma tragédia brasileira – O que a Psicologia tem haver com isso

Estamos vivendo no Brasil, uma tragédia para quem defende a equidade de direitos e deveres entre pessoas e povos. Para aqueles que acreditam que só há dignidade de existência numa sociedade inclusiva e justa, viver no Brasil está sendo um ataque diário à dignidade humana. Quem se guia pela lógica do mercado, do lucro e do dinheiro em  detrimento a qualidade de vida, morre de medo da democracia e da participação popular nos rumos do país. Os direitos e deveres implicados na ideia de que deveria ser de todos para todos os ameaça. Veem nas políticas sociais, na educação crítica...

Saiba Mais

O império do consumo

A explosão do consumo no mundo atual faz mais barulho do que todas as guerras e mais algazarra do que todos os carnavais. Como diz um velho provérbio turco, aquele que bebe a conta, fica bêbado em dobro. A gandaia aturde e anuvia o olhar; esta grande bebedeira universal parece não ter limites no tempo nem no espaço. Mas a cultura de consumo faz muito barulho, assim como o tambor, porque está vazia; e na hora da verdade, quando o estrondo cessa e acaba a festa, o bêbado acorda, sozinho, acompanhado pela sua sombra e pelos pratos quebrados que...

Saiba Mais

As vidas nas favelas importam

Raull Santiago Ouvir e valorizar a favela, um caminho para reduzir a desigualdade no Brasil.   RESUMO O texto é um resumo do ativismo de direitos humanos que usa a comunicação independente como ferramenta para disputar narrativas e construir soluções em realidades desiguais e de exploração racial violenta, como as favelas do Rio de Janeiro, em especial o Complexo do Alemão, local desde o qual escreve Raull Santiago, integrante do Coletivo Papo Reto. Palavras-Chave Coletivo Papo Reto | Favelas | Rio de Janeiro | Comunicação Independente | Mídia livre | Comunicação comunitária | Mídia periférica   Iniciar esse texto...

Saiba Mais

O livro sobre nada

É mais fácil fazer da tolice um regalo do que da sensatez. Tudo que não invento é falso. Há muitas maneiras sérias de não dizer nada, mas só a poesia é verdadeira. Tem mais presença em mim o que me falta. Melhor jeito que achei pra me conhecer foi fazendo o contrário. Sou muito preparado de conflitos. Não pode haver ausência de boca nas palavras: nenhuma fique desamparada do ser que a revelou. O meu amanhecer vai ser de noite. Melhor que nomear é aludir. Verso não precisa dar noção. O que sustenta a encantação de um verso (além...

Saiba Mais

Translator

简体中文EnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol

Facebook

Enquetes

Como está o meu site?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Tweets Recentes

Newsletter

Locations of visitors to this page