José Paulo Ferrari – Psicólogo –

Ao caminhar pelos bosques, praças, parques e a beira-mar, sob a brisa desta suave estação, impossível não contemplar a sutil transformação que ocorre por toda a natureza e, também, nas almas de cada um de nós.

O vento, sempre em movimento, promove significativas modificações por todos os cantos, levando as folhas e trazendo o anuncio de que o frio será intenso, na próxima estação.

Os pássaros, que voam pelos céus e se despedem de nós no intenso processo de migração, também anunciam a fria estação que em breve nosso corpo, também, tocará.

Tudo se transforma.

As cores, em suas infinitas nuances, revelam agora o divino esplendor da Natureza, com seus encantos e constantes processos de modificações.

É, principalmente, uma profunda e sutil forma de preparação!

A alquimia natural esta por toda parte, a nos exigir olhos para ver e ouvidos para contemplar o que sua arte pode revelar.

Nós, que no hemisfério sul estamos a habitar, privilegiados somos, pois que o outono coincide, também, com a Quaresma, este intenso período de revelação.

E, minha Alma, como a de todos os cristãos, também não pode ficar insensível diante de rara beleza e significativa transformação. Razão pela qual, portanto, é preciso cada momento aproveitar, fazendo dele uma intensa comunhão.

E, pela arte natural de nosso próprio ser, saber registrar, seja pelas imagens ou pelas palavras, as mudanças que estão rapidamente em nós e na Natureza a ocorrer.

Outono de 2014  –  José Paulo Ferrari