Pós no Libertas. A teoria na prática e no social.

Domingo, 20 de Abril de 2014





Depressão

Geraldo J. Ballone - Psiquiatra

Versão para impressão | Enviar para e-mail | Comentar


O termo Depressão pode significar um sintoma que faz parte de inúmeros distúrbios emocionais sem ser exclusivo de nenhum deles, pode significar uma síndrome traduzida por muitos e variáveis sintomas somáticos ou ainda, pode significar uma doença, caracterizada por marcantes alterações afetivas.
O público está certo, ao estranhar a ostensiva e constante presença desta tal Depressão em quase tudo que diz respeito à transtornos emocionais e os psiquiatras não estão menos certos ao procurarem descobrir uma ponta de Depressão em quase tudo que lhes aparece pela frente.

Do ponto de vista semiológico seria extremamente fácil e cômodo se a Depressão fosse caracterizada, exclusivamente, por um rebaixamento do humor com manifestação de tristeza, choro, abatimento moral, desinteresse, etc. Desta forma até o amigo íntimo, o vizinho ou o dono da bar da esquina poderiam diagnosticá-la. A parte mais difícil e trabalhosa da psiquiatria está no diagnóstico dos muitos casos de depressão atípica, incaracterística ou mascaradas, bem como, perceber traços depressivos em outras patologias emocionais, como por exemplo, nos casos de Pânico, Fobia, etc.

Sendo a sintomatologia depressiva muito variada e muito diferente entre as diferentes pessoas, a psicopatologia recomenda como válido a existência de apenas três sintomas depressivos básicos e suficientes para sua detecção, no entanto, estes sintomas básicos darão origem à infinitas manifestações desta alteração afetiva. Trata-se, esta tríade, da:

1 - Inibição Psíquica,
2 - do Estreitamento do Campo Vivencial e,
3- do Sofrimento Moral.

Compete à sensibilidade do observador, relacionar um sentimento, um comportamento, um pensamento ou um determinado sintoma como sendo a apresentação pessoal e individual de um desses três sintomas básicos, tradução esta adequada a disposição pessoal da personalidade de cada um.

INIBIÇÃO PSIQUÍCA

um dos sintomas básicos da Depressão

A Inibição Psiquica é um dos sintomas básicos da Depressão e se manifesta como uma espécie de freio ou lentificação dos processos psíquicos em sua globalidade, uma lasidão generalizada de toda a atividade mental. Em graus variáveis, esta inibição geral torna o indivíduo apático, desinteressado, lerdo, desmotivado, com dificuldade em suportar tarefas elementares do cotidiano e com grande perda na capacidade em tomar iniciativas. O campo da consciência e da motivação estão seriamente comprometidos, daí a dificuldade em manter um bom nível de memória, de rendimento intelectual, da atividade sexual e até da agressividade necessária para tocar adiante o dia-a-dia.
Percebe-se os reflexos desta inibição global inclusive na diminuição da atividade motora e até na própria expressão da mímica, através da aparência de abatimento e de desinteresse.

ESTREITAMENTO VIVENCIAL

um dos sintomas básicos da Depressão

O Estreitamento do Campo Vivencial não pode ser diferenciado totalmente da Inibição Psíquica. A palavra mais adequada para designar este fenômeno é ANEDONIA, ou seja, a incapacidade em sentir prazer.
O universo vivencial do deprimido vai sendo cada vez menor e mais restrito e a preocupação com seu próprio estado sofrível toma conta de todo seu interesse vivencial. Não há ânimo
suficiente para admirar um dia bonito, para interessar-se na realização ocupacional, para degustar uma boa bebida, para deleitar-se com um filme interessante, para sorver uma boa companhia, para incrementar sua discoteca, enfim, em seu rol de ocupações só existe a preocupação consigo próprio. Nada mais lhe dá prazer, nada mais pode motivá-lo.
Neste caso o campo vivencial fica tão estreitado que só cabe nele o próprio paciente com sua Depressão, o restante de tudo que a vida pode lhe oferecer não mais interessa. Enquanto a Inibição Psíquica pode ser entendida como aspectos mais exteriores do relacionamento do indivíduo com o mundo, como uma espécie de prejuízo em seu rendimento de relacionamento, o Estreitamento do Campo Vivencial, por sua vez, denota uma alteração mais interiorizada, um prejuízo nas impressões que os objetos causam no sujeito. Um é centrífugo o outro centrípeto.

SOFRIMENTO MORAL

um dos sintomas básicos da Depressão

O Sofrimento Moral, ou sentimento de menos-valia, é o fenômeno mais marcante e mais desagradável na trajetória do depressivo. É um sentimento de autodepreciação, autoacusação, inferioridade, incompetência, pecaminosidade, culpa, rejeição, feiúra, fraqueza, fragilidade e mais um sem-número de adjetivos autopejorativos. Evidentemente, tais sentimentos aparecem em grau variado; desde uma sutil sensação de inferioridade até profundos sentimentos depreciativos.
O Sofrimento Moral deve, ainda, ser considerado o maior responsável pelo desfecho suicida das depressões severas. Aparece como uma prova doentia da incompetência do ser, de seu fracasso diante da vida e de sua falência existencial. Enquanto nos estados eufóricos a auto-estima encontra-se patologicamente elevada e as idéias de grandeza proporcionam uma aprazível sensação de bem-estar ao paciente, na Depressão, através do Sofrimento Moral, coloca-se numa das posições mais inferiores entre seus semelhantes.

EPISÓDIO DEPRESSIVO

As várias classificações dos Transtornos Afetivos, do tipo depressivo, dependem sempre da maneira (freqüência e intensidade) com a qual se manifesta o Episódio Depressivo. Assim sendo, estudando-se o Episódio Depressivo entenderemos todas os demais tipos de Depressão.

Saber se um estado depressivo está se apresentando de forma Leve, Moderada ou Grave é apenas uma questão da intensidade com a qual se apresentam os Episódios Depressivos. Saber se o estado depressivo é uma ocorrência única na vida da pessoa ou se é recidivante (repetitivo) dependerá da freqüência com que se apresentam esses Episódios Depressivos. Saber se o Transtorno Afetivo em pauta é simplesmente um quadro depressivo ou se é bipolar, dependerá do fato dos Episódios Depressivos serem a única ocorrência afetiva ou se coexistem com outros episódios de euforia. Enfim, como se vê, sabendo-se os Episódios Depressivos, sua intensidade, sua freqüência e sua apresentação saberemos classificar o tipo de Transtorno Afetivo.

Devido ao fato dos estados depressivos se acompanharem, com muita assiduidade, de sintomas somáticos, a existência ou não destes sintomas faz parte da classificação, assim como também a presença de sintomas psicóticos, como vimos acima. Segundo a CID.10 a classificação dos Episódios Depressivos ficaria assim:

F32 - EPISÓDIO DEPRESSIVO
F32.0 - Episódio Depressivo Leve
F32.00 - ... sem Sintomas Somáticos
F32.01 - ... com Sintomas Somáticos
F32.1 - Episódio Depressivo Moderado
F32.10 - ... sem Sintomas Somáticos
F32.11 - ... com Sintomas Somáticos
F32.2 - Episódio Depressivo Grave sem Sintomas Psicóticos
F32.3 - Episódio Depressivo Grave com Sintomas Psicóticos

O que encontramos mais freqüentemente nos distúrbios depressivos são sintomas atrelados predominantemente à afetividade, normalmente sem severo prejuízo da crítica. Conforme vimos no tópico anterior, na Depressão há a tríade sintomática caracterizada por:

1 - estreitamento do campo vivencial;
2 - inibição psíquica e;
3 - sofrimento moral.

Para os casos mais leves de Episódio Depressivo há a classificação de DEPRESSÃO LEVE COM SINTOMAS SOMÁTICOS (FÍSICOS) e DEPRESSÃO LEVE SEM SINTOMAS SOMÁTICOS (FÍSICOS) o mesmo valendo para os casos de Episódio Depressivo Moderado, ou seja, COM ou SEM SINTOMAS SOMÁTICOS.

Para os casos mais graves há a classificação de EPISÓDIO DEPRESSIVO GRAVE COM SINTOMAS PSICÓTICOS, e EPISÓDIO DEPRESSIVO GRAVE SEM SINTOMAS PSICÓTICOSquando então temos delírios e alucinações, confusão ou outros sintomas francamente psicóticos.

Embora o juízo crítico possa estar conservado, as vivências do deprimido são suportadas com grande sofrimento e com perspectivas pessimistas. A interpretação da realidade assume caráter alterado, de acordo com a intensidade da Depressão: poderá simplesmente se apresentar como idéias falsas, nos casos mais leves ou, nos casos mais graves como delírio franco.

Na psicomotricidade do deprimido percebemos inibição geral das funções, lentidão, pobreza da fala e dos movimentos, ombros caídos e andar com sacrifício, desleixo nos cuidados com a higiene pessoal, abandono de si próprio. Nos casos mais graves podemos ter posturas de negativismo, como se a pessoa estivesse numa espécie de catatonia (apatia intensa e até paralização psicomotora.

Alguns deprimidos podem salientar apenas sintomas somáticos (físicos) ao invés de sentimentos de tristeza, como por exemplo, dores vagas e imprecisas, tonturas, cólicas, falta de ar, e outras queixas somatomorfas. Para estes, talvez, seja mais facil comunicar sua aflição e desespero através dos órgãos que do discurso. Também em crianças e adolescentes a depressão pode dissimular-se sob a forma de um humor irritável ou rabugento, ao invés de triste e abatido.

Outros pacientes podem apresentar irritabilidade aumentada, como por exemplo, crises de raiva, explosividade, sentimentos exagerados de frustração, tendência para responder a eventos com ataques de ira ou culpando os outros.
A perda de interesse ou do prazer está quase sempre presente em algum grau. Os pacientes podem relatar menor interesse por passatempos, não se importam mais com coisas antes importantes, enfim, falta-lhes prazer para atividades anteriormente consideradas agradáveis, incluindo a atividade sexual.

Os Episódios Depressivos podem proporcionar perturbações do sono. Comumente, estas se manifestam sob a forma de insônia. A insônia da depressão costuma ser intermediária, caracterizada por despertar durante a noite com dificuldade para voltar a dormir. No caso da insônia ser terminal há um despertar muito cedo, com incapacidade de conciliar o sono novamente. A insônia inicial, quando há dificuldade para adormecer, é a mais incomum na depressão pura (sem ansiedade). Menos freqüêntemente alguns pacientes reagem à depressão com sonolência excessiva (hipersonia), na forma de episódios prolongados de sono noturno ou de sono durante o dia. Ocasionalmente a razão pela qual o indivíduo busca tratamento pode ser esta perturbação do sono.

Muito marcante também é a apatia durante a crise depressiva. A diminuição da energia física e mental é comum e se traduz por cansaço e fadiga crônicos, muitas vezes responsaveis por inúmeros exames de sangue a que se submetem os pacientes. O deprimido pode relatar fadiga persistente sem esforço físico compatível e as tarefas mais leves parecem exigir mais esforço que o habitual. Também pode haver diminuição na eficiência para realizar tarefas. A pessoa deprimida pode queixar-se, por exemplo, de que as coisas levam o dobro do tempo habitual para serem feitas.

Na depressão também é muito freqüente um certo prejuízo na capacidade de pensar, de concentrar-se ou de tomar decisões. Os depressivos podem se queixar de enfraquecimento de memória ou mostrar-se facilmente distraídas. A produtividade ocupacional costuma estar também prejudicada, notadamente nas pessoas com atividades acadêmicas ou profissionais intelectualmente exigentes. Em crianças deprimidas pode haver uma queda abrupta no rendimento escolar como resultado da dificuldade de concentração.

Freqüentemente existem pensamentos sobre morte durante o Episódio Depressivo. Trata-se, não apenas da ideação suicida típica mas também da preferência em estar morto ainda que não propositadamente. Em pessoas menos gravemente deprimidas, tais pensamentos costumam ser uma crença de que seria preferível estar morto à conviver com este sofrimento e, nos casos mais severos, pensamentos recorrentes sobre cometer suicídio.

Nos idosos as dificuldades de memória podem ser a queixa principal e ser confundido com os sinais iniciais da demência. Este quadro de prejuízo da memória e outros sinais que poderiam confundir a depressão com demência recebe o nome de PSEUDO DEMÊNCIA DEPRESSIVA. Nestes casos, soma-se à lentidão dos processos psíquicos um exagerado desinteresse, dando a falsa impressão de que a pessoa não está tendo consciência absoluta da realidade. Na realidade, o que o idoso deprimido tem é um grande desinteresse em lembrar fatos e em participar dos eventos cotidianos.

Uma porção significativa das mulheres relata uma piora dos sintomas depressivos alguns dias antes do início do período menstrual. O sucesso do tratamento da chamada TENSÃO PRÉ-MENSTRUAL (TPM) com antidepressivos é hoje um indídio da labilidade afetivas de parte expressiva dessas pacientes.

A duração de um Episódio Depressivo Maior é variável. Quando não-tratado o episódio depressivo costuma durar 6 meses ou mais, não importando a idade de início. Na maioria dos casos, existe a remissão completa dos sintomas, retornando o funcionamento ao nível normal, mas não sem severo sofrimento e/ou outros prejuízos vivenciais.

CRITÉRIOS DSM-IV PARA EPISÓDIO DEPRESSIVO MAIOR
A. Cinco (ou mais) dos seguintes sintomas estiveram presentes durante o mesmo período de 2 semanas e representam uma alteração a partir do funcionamento anterior. Pelo menos um dos sintomas é:
(1) humor deprimido ou;
(2) perda do interesse ou prazer.
Nota: Não incluir sintomas nitidamente devidos a uma condição
médica geral ou alucinações ou delírios incongruentes com o humor.

(1) humor deprimido na maior parte do dia, quase todos os dias, indicado por relato subjetivo (por ex., sente-se triste ou vazio) ou observação feita por outros (por ex., chora muito).
Nota: Em crianças e adolescentes, pode ser humor irritável
(2) interesse ou prazer acentuadamente diminuídos por todas ou quase todas as atividades na maior parte do dia, quase todos os dias (indicado por relato subjetivo ou observação feita por outros)
(3) perda ou ganho significativo de peso sem estar em dieta (por ex., mais de 5% do peso corporal em 1 mês), ou diminuição ou aumento do apetite quase todos os dias.

Nota: Em crianças, considerar falha em apresentar os ganhos de peso esperados
(4) insônia ou hipersonia quase todos os dias
(5) agitação ou retardo psicomotor quase todos os dias (observáveis por outros, não meramente sensações subjetivas de inquietação ou de estar mais lento)
(6) fadiga ou perda de energia quase todos os dias
(7) sentimento de inutilidade ou culpa excessiva ou inadequada (que pode ser delirante), quase todos os dias (não meramente auto-recriminação ou culpa por estar doente)

(8) capacidade diminuída de pensar ou concentrar-se, ou indecisão, quase todos os dias (por relato subjetivo ou observação feita por outros)
(9) pensamentos de morte recorrentes (não apenas medo de morrer), ideação suicida recorrente sem um plano específico, tentativa de suicídio ou plano específico para cometer suicídio
B. Os sintomas causam sofrimento clinicamente significativo ou prejuízo no funcionamento social ou ocupacional ou em outras áreas importantes da vida do indivíduo.

C. Os sintomas não se devem aos efeitos fisiológicos diretos de uma substância (por ex., droga de abuso ou medicamento) ou de uma condição médica geral (por ex., hipotiroidismo).
D. Os sintomas não são melhor explicados por Luto, ou seja, após a perda de um ente querido, os sintomas persistem por mais de 2 meses ou são caracterizados por acentuado prejuízo funcional, preocupação mórbida com desvalia, ideação suicida, sintomas psicóticos ou retardo psicomotor.

Aproximadamente 50% dos pacientes com Distúrbio Depressivo Maior têm seu primeiro Episódio Depressivo antes dos 40 anos e a maioria destes surtos não tratados duram de 6 a 13 meses. Tratados, a maioria dos episódios dura cerca de 3 meses.

Diagnosticar um Estado Depressivo Maior pautado exclusivamente nos sintomas depressivos evidentes, tais como, o choro, a tristeza, o pessimismo, a insegurança, a angústia, a apatia, desinteresse, ideação suicida ou coisas do gênero, não distingue, exatamente, um bom psiquiatra ou médico sensível de um barman atencioso ou um amigo leal. A perspicácia clínica tem lugar nos casos cuja sintomatologia não sugere diretamente uma depressão, mas cujo afeto depressivo fez romper os elos com a realidade, arremetendo o indivíduo para as abas da desrazão e/ou produzindo um negativismo quase catatônico.

Da mesma forma, podemos dizer que atrelar uma possibilidade depressiva aos transtornos somatomorfos, hipocondríacos, de pânico, fóbicos ou outros, caracterizados por ansiedade patológica deve fazer parte do leque de possibilidades diagnósticas do clínico astuto.

DISTIMIA


Conceitualmente entende-se como DISTIMIA uma depressão crônica, com sintomatologia não suficientemente grave para podermos classificá-la como EPISÓDIO DEPRESSIVO OU TRANSTORNO DEPRESSIVO RECORRENTE. A característica essencial do Transtorno Distímico é um humor cronicamente deprimido que ocorre na maior parte do dia, na maioria dos dias e por pelo menos 2 anos. Na Distimia as pessoas se auto-definem como tristes ou "na fossa". Em crianças e em alguns adolescentes o humor, originariamente deprimido, pode ser irritável, rebelde ou opositor.

Na Distimia há, comumente, alterações do apetite, o qual tanto pode estar diminuído quanto aumentado (hiperfagia), alterações do sono, tanto insônia quanto hipersonia, baixa energia ou fadiga, redução da auto-estima, fraca concentração, dificuldade em tomar decisões e sentimentos de desesperança. Há acentuada redução do interesse e a autocrítica é sempre desfavorável. O paciente freqüentemente vê a si mesmo como desinteressante ou incapaz.
Os pacientes distímicos experimentam períodos de dias ou semanas de normalidade afetiva, durante os quais referem como estando bem mas, na quase maioria do tempo queixam-se de fadiga, desânimo, desinteresse e apatia, tendência à tristeza e dificuldade no relacionamento e na adaptação ambiental. Os Transtornos de Ajustamento com características depressivas prolongadas freqüentemente estão associadas à este tipo de personalidade.

É comum que este transtorno (neurótico) seja marcado por uma depressão desproporcional que se apresenta depois de alguma experiência dolorosa, embora essa experiência prévia não seja obrigatória. A distinção entre este transtorno e outros quadros depressivos mais incisivos, como é o caso da EPISÓDIO DEPRESSIVO ou da DEPRESSÃO RECORRENTE, não deve se basear apenas no grau da depressão mas, principalmente, na constatação de outras características neuróticas, assim como na vigência de perturbações que afetam o comportamento e a performance sócio-ocupacional do paciente
.

Para os distímicos os fatos da vida são percebidos com muita amargura e são mais difíceis de suportar, de forma que as vivências desagradáveis são ruminadas por muito tempo e revividas com intensidade, sofrimento e emoção. Já as vivências mais agradáveis passam quase desapercebidas, são fugazes e esquecidas com rapidez.

Na Distimia as sensações de doenças graves ou enfermidades mortais dificilmente são removíveis pela argumentação médica mas, por outro lado, as opiniões leigas depreciativas são enormemente valorizadas. Ao serem medicados, tais pacientes, normalmente "preferem" perceber os efeitos colaterais dos medicamentos aos efeitos terapêuticos pretendidos.

O prejuízo no funcionamento social e profissional é a razão que normalmente leva o paciente a procurar ajuda: há desinteresse, perda da iniciativa, capacidade de concentração diminuída, perda da libido, memória prejudicada, fadiga e cansaço constante, vulnerabilidade a outras doenças, diminuição da auto-estima, inibição psíquica generalizada, perda da capacidade de sentir prazer pelas coisas da vida, insegurança, pessimismo, retraimento social, tendência ao isolamento, choro fácil, insônia, ansiedade e angústia.

Em crianças, nas quais, como sempre, os fenômenos depressivos apresentam-se de forma atípica, o Transtorno Distímico pode estar associado com Transtorno de Déficit de Atenção por Hiperatividade (antiga Hipercinesia), Transtornos de Ansiedade e Transtornos de Aprendizagem. A Distimia infantil acarreta um comprometimento do desempenho escolar e na interação social. Na prática clínica encontramos, muitas vezes, apenas a Hiperatividade, o baixo rendimento escolar e a rebeldia como sinais da Distimia.

Geralmente, tanto as crianças quanto os adolescentes com Transtorno Distímico, mostram-se irritáveis, ranzinzas, pessimistas, deprimidos e podem ter redução da auto-estima e fraco desempenho social. Na idade adulta, as mulheres estão duas a três vezes mais propensas a desenvolver Transtorno Distímico do que os homens.

O Transtorno Distímico é mais comum entre os parentes biológicos em primeiro grau de pessoas com Transtorno Depressivo Maior do que na população geral. O Transtorno Distímico tem um curso crônico, insidioso e precoce, iniciando-se comumente na infância, adolescência ou início da idade adulta. As pessoas com Transtorno Distímico em geral têm uma probabilidade maior para desenvolver um Transtorno Depressivo Maior sobreposto à Distimia.

O DSM-IV aponta os seguintes critérios para o diagnóstico da Distimia:
A. Humor deprimido na maior parte do dia, na maioria dos dias, indicado por relato subjetivo ou observação feita por outros, por pelo menos 2 anos. Nota.: Em crianças e adolescentes, o humor pode ser irritável, e a duração deve ser de no mínimo 1 ano.
B. Presença, enquanto deprimido, de duas (ou mais) das seguintes características:
(1) apetite diminuído ou hiperfagia
(2) insônia ou hipersonia
(3) baixa energia ou fadiga
(4) baixa auto-estima
(5) fraca concentração ou dificuldade em tomar decisões
C. Durante o período de 2 anos (1 ano, para crianças ou adolescentes) de perturbação, jamais a pessoa esteve sem os sintomas dos Critérios A e B por mais de 2 meses a cada vez.
D. Ausência de Episódio Depressivo Maior durante os primeiros 2 anos de perturbação (1 ano para crianças e adolescentes); isto é, a perturbação não é melhor explicada por um Transtorno Depressivo Maior crônico ou Transtorno Depressivo Maior, Em Remissão Parcial.
Nota: Pode ter ocorrido um Episódio Depressivo Maior anterior, desde que tenha havido remissão completa (ausência de sinais ou sintomas significativos por 2 meses) antes do desenvolvimento do Transtorno Distímico. Além disso, após os 2 anos iniciais (1 ano para crianças e adolescentes) de Transtorno Distímico, pode haver episódios sobrepostos de Transtorno Depressivo Maior e, neste caso, ambos os diagnósticos podem ser dados quando são satisfeitos os critérios para um Episódio Depressivo Maior.
E. Jamais houve um Episódio Maníaco, um Episódio Misto ou um Episódio Hipomaníaco e jamais foram satisfeitos os critérios para Transtorno Ciclotímico.
F. A perturbação não ocorre exclusivamente durante o curso de um Transtorno Psicótico crônico, como Esquizofrenia ou Transtorno Delirante.
G. Os sintomas não se devem aos efeitos fisiológicos diretos de uma substância (por ex., droga de abuso, medicamento) ou de uma condição médica geral (por ex., hipotiroidismo).
H. Os sintomas causam sofrimento clinicamente significativo ou prejuízo no funcionamento social ou ocupacional ou em outras áreas importantes da vida do indivíduo.
Especificar se:
Início Precoce: se o início ocorreu antes dos 21 anos.
Início Tardio: se o início ocorreu aos 21 anos ou mais.
Com Características Atípicas.
Geraldo J. Ballone - Psiquiatra
http://sites.uol.com.br/gballone/psicossomatica/imuno.html









Comentários


Novo   alaide f o brasil alaidefrancodeoliveira@hotmail.com
Data: 23/07/2009
ola tenho 42 anos a 14 anos tomo remedios controlados p/ mim a vida nao tem nem uma graça. eu ja tentei suicidios por varias x mas me socorreram eu choro tds os dias fico em um quarto fechado p/ nao ver ninguem.tenho o cid f32.3 eu nao aguento mais a vida em tudo que vejo nao tem pq acho q c/ a morte irei ficar quetinha sem ninguem por perto p/ sempre.

Novo   Renato nunes de siqueira
Data: 05/05/2010
ola eu sou renato tenho 30 anos eu tenho o cid f 32.3 eo cid b24 o b24 descobri em agosto de 2009 eo cid f32.3 começou agravar no final do ano de 2009 estou desempregado mas tenho carteira assinada pelo inss por 2anos e dois meses
gostaria de saber si eu der entrada no inss com auxilio doença eu tenho direito?
eu tenho carencia ainda meu ultimo registro foi novembro de 2009
gostaria de uma resposta por favor me ajude
obrigado

Novo   José Flávio Barbosa
Data: 31/01/2011
Sou Auxiliar de Enfermagem há 14 anos 10 anos no Incor, estou doente com depressão cid f32.3, gostaria de voltar a trabalhar mas o médico do trabalho não quer, ou seja, não me libera. Por outro lado, fico indo e vindo ao Inss sendo que às vezes eles negam meu benefício aí tenho estar entrando com pedido de reconsideração é massacrante esta minha vida. Desde 2005 estou lutando contra essa doença, já tomei enumeros remédios, atualmente tomo três tipos. Gostaria de saber até quando vão me manter com Auxilio Doença? Já estou com 48 anos em maio 49 estou cansado e peço ajuda.

Novo   Denise
Data: 18/05/2011
Olá! Tenho o CD 32.2 ,mas o médico me atestou CID 32.11 e o perito disse que este Cid não comporta 60 dias de licença de saúde! Isto é verdade? Por favor me ajude!

Novo   cicera rafael da silva
Data: 04/01/2012
Gostaria que soubessem que desde 2007 estou tomando ant depressivo com o diagnostico f32.3, e a minha função é vigilante trabalho com arma quero saber se com esses sintomas tenho condições de trabalhar nessa função por favor me respondam.

Novo   Rodrigo de Oliveira
Data: 21/05/2012
Dr. Geraldo Ballone, boa tarde. Gostaria de saber se posso lhe escrever sobre um problema grave de depressão na família? Preciso de conselhos sobre tratamentos. É um problema muito grave, de um transtorno depressivo maior crônico. Espero poder contar com sua ajuda. Muito obrigado.

Novo   Simone
Data: 13/06/2012
Estou a dois anos em auxilio doença por depressão F 32.3, voltei a trabalhar alguns dias pois nosso plano de carreira exige, voltei de novo com auxilio, meus colegas e medicos que consultei acham que não tenho mais condições de trabalhar, mas o perito acha que sim. Gostaria de saber se com este CID posso me aposentar, não fazemos parte do INSS, somos estatutários. Se posso qual deve ser o procdimento?

Novo   Simone
Data: 14/06/2012
Preciso desta resposta com urgencia pois amanha tenho consulta novamente. Desculpa. Obrigado

Novo   emerson ferrasa
Data: 22/06/2012
OI TENHO CID 32.2 SOU MOTORISTA DE ONIBUS E MOTOBOY ESTOU ENCOSTADO 2 AS VEZES ME ACORDO DE NOITE QUANDO ME VIRO NA CAMA E INCOSTO A MÃO NA PAREDE PARECE QUE ESTOU NUMA CATATUMBA E ORIVEL AI NÃO DURMO MAIS CHEGOU AU PONTO DE FAZER UMA CASA DUPLADA COM PVC PARA NÃO ENCOSTA NAS PAREDES FRIAS A COMO QUERIA MORRER PARA NÃO DAR MAIS TRABALHO TOMO 3 TORVAL ,3 CITALOPRAM E 1 RIVOTRIL 2.0 VIVO PRESO NUMA PRISÃO INVISIVEL

Novo   vera
Data: 25/06/2012
SOU PROFESSORA DO ESTADO ,TRABALHO COM ADOLESCENTES,ESTOU COM O CID. 32.2. ,ESTOU DE LICENÇA DESDE 24 DE ABRIL DE 2012. TAMBEM TENHO SINDROME DO PANICO.GOSTARIA DE SABER SE TENHO DIREITO A AFASTAMENTO DE FUNÇÃO.TENHO 56 ANOS E SÓ POSSO ME APOSENTAR PROPORCIONAL SÓ COM 60 ANOS.RESPONDA-ME POR FAVOR. OBRIGADA.

Novo   Néria
Data: 04/07/2012
Bom Dia!Eu estou com a sindrome do pânico a 4 meses e não tenho condições nenhuma de sair de casa,trabalhei em uma empresa 4 anos e fui desligada a 1 ano atrás, comecei trabalhar a dois meses atrás,mas passava mal direto e acabei pedindo as contas lembrando que eu fiquei pouco mais de 1 no ultimo emprego.Será que eu consigo um auxilio do inss até aeu me recuperar?

Novo   Diane Reimundo
Data: 27/08/2012
Dr,tenho hepatite c cronica F2,trabalho em um condominio com 600 pessoas onde me encomoodo bastante perdi meu espooso ja faz um ano fui assaltada no dia das maes indo para o trabalho em estou em tratamento medico e meu medico atestou que estou em depressao trabalho de carteira assinada ja faz 3anos.onde trabalho a comissai fiscal ja quiz me tirar e os moradores fizeram um baixo assinado para me tirar do posto,como estou sofrendo muita pressao por causa disto o medico resolveu pedir pericia medica para mim,os meicos atestarao que sou bibolar tbem, sera que tenho condiçoes de me encostar por estes mootivos pois nao tenho mais vontade de sair de casa.desculpe mais nao sei se o senhor e medico ou advogado mais ficaria agradecida se me resposdesse.

Novo   Diane Reimundo
Data: 27/08/2012
desculpe mais me expressei errado fizeram um baixo assinado para mim ficar no posto mais 4 pessoas da comissao fiscal quizeram me tirar,em me colocarao num outro posto sendo que ja trabalhava la neste posto a 2anos se ra que posso processar os 4 moradores com meu baixo assinado pois depois disto que estou sofrendo muito com tudo isto.por favor mande resposta para meu e-mail obrigada

Novo   andrea cruz
Data: 12/09/2012
ola, sou vendedora em uma revenda honda,trabalho a 5 anos com metas, so que agora nao consego mais dormir ,tenho palpitaçoes muitas das vezes choro sem causa aparente e uma enorme trisreza. muitas das vezes esqueço das coisas,nao consego raciocinar e o pior de tudo e que nao consego dormir tenho insonia,e me sinto uma pilha.me ajude sera que eu posso me afastar do trabalho tenho 2 filhos menores ,sou desvociada e ja nao tenho nem mas paciencias com os meus filhos que medico devo procura

Novo   carla fernanda crus de souza
Data: 20/09/2012
Boa tarde,ate hj nao sei exatamente nao sei o que tenho a, me trato desde oas 22 anos estou com 34 muitos medicos e medicaçoes enfim a minha vida esta um caus,estou a vinte dias sem trabalhar sem renda estava no periodo ede experiencia numa clinica 4 dias antes coloquei um atestado de 60 dias e fui demitida nao sei o q fazer gostaria q ue me ajudasse obrigada.

Novo   Ariane
Data: 08/11/2012
Bom dia, trabalho a 7anos em uma loja do setor de varejo e estou apresentando sintomas de depressão, o psquiatra me afastou por 15 dias do trabalho e disse que se eu precisasse me afastar que voltasse nele. mas tenho medo do INSS não aceitar esse afastamento, isso pode acontecer?

Novo   Alison Elione Viana Ferreira
Data: 12/11/2012
estou a procura de uma namorada(9152-9023)

Novo   ROBERTO HRISTOS IOANNOU
Data: 27/11/2012
Sou advogado e tendo percebido nos últimos anos que muitas pessoas encontravam-se com depressão, escrevi o livro A Sociedade X A Depressão. Você que está enfrentando esse problema, em primeiro lugar procure um psiquiatra. Saiba também que a vida é um presente muito especial e aquele que a recebeu não pode abdicar dela.
Roberto Hristos Ioannou


Att.
Roberto Hristos Ioannou


Novo   Roberto Hristos Ioannou
Data: 09/12/2012
ALIMENTOS DO GRUPO B
As vitaminas do grupo B frequentemente trabalham juntas para proporcionar diversos benefícios à saúde física e mental. Alguns alimentos ricos em vitamina B: Arroz integral, feijão, peixe, banana (...) (Extraído do livro A Sociedade X A Depressão)

Novo   DEPRESSÃO
Data: 09/12/2012
DEPRESSÃO ALIMENTOS DO GRUPO B
As vitaminas do grupo B frequentemente trabalham juntas para proporcionar
diversos benefícios à saúde física e mental. Alguns alimentos ricos em vitamina B: Arroz integral, feijão, peixe, banana (...) (Extraído do livro A Sociedade X A Depressão)



Novo   Roberto Hristos Ioannou
Data: 09/12/2012
A depresão é uma doença grave. Estima-se que existam 40 milhões de brasileiros com depressão. De acordo com a OMS até 2020 a depressão poderá ser a doença mais incapacitante no mundo. A cada 40 segundos uma pessoa se suicida no mundo com depressão, porém, a vida é um presente muito especial e aquele que a recebeu não pode abdcar dela. Roberto Hristos Ioannou - autor do livro a Sociedade X a Depressão (www.verticebooks.com.br)

Novo   DEPRESSÃO
Data: 09/12/2012
DEPRESSÃO
A depresão é uma doença grave. Estima-se que existam 40 milhões de brasileiros com depressão. De acordo com a OMS até 2020 a depressão poderá ser a doença mais incapacitante no mundo. A cada 40 segundos uma pessoa se suicida no mundo com depressão, porém, a vida é um presente muito especial e aquele que a recebeu não pode abdcar dela. Roberto Hristos Ioannou - autor do livro A Sociedade X A Depressão (www.verticebooks.com.br)

Novo   ROBERTO HRISTOS IOANNOU
Data: 11/12/2012
MANDER DISSE COM PROPRIEDADE: "DEVEMOS BUSCAR A FELICIDADE ALHEIA COMO UM DEVER EM BENEFÍCIO PRÓPRIO, E A FELICIDADE PRÓPRIA COMO UM DEVER EM BENEFÍCIO ALHEIO". ROBERTO HRISTOS IOANNOU.

Novo   Roberto Hristos Ioannou
Data: 11/12/2012
A vida é um presente muito especial e aquele que a recebeu não deve abdicar dela!
Roberto Hristos Ioannou

Novo   JUSSARA DOS SANTOS RAMOS
Data: 29/12/2012
sofro de depressão maior ha 12 anos, tomo 300mg de venlafaxina, 150 de bupropiona, 4 mg de clonazepan, e não melhoro, estou pior, me bolisco o corpo todo, não tenho problema no sangue, nem na pele, me bolisco de ansiedade, não saio de casa nem para ir no portão do patio.

Novo   Roberto Hristos Ioannou
Data: 06/01/2013
Fazer novos amigos e buscar algum entretenimento é fundamental para viver melhor.

Novo   rosane
Data: 08/01/2013
sofro de depressao a 14 anos depressao apos parto tomo remedio controlado 2 medicamentos nao vejo melhora pois fico doente com dores nas costas nao aguento mas nao vejo a hora de eu morre toda semana fico doente minha medica disse que nao e mas depressao apos parto e que eu nao estou sabendo lidar com a vida o que fazer nao aguento mas me ajude quero trabalha e nao consigo posso pedir o laudo a medica obrigada


Novo   izabel marques
Data: 08/01/2013
eu tomo,alprazolan, daforin de 20mg,cinarizina de 75mg, eu tenho depressão e transtorno do panico, labiritite,tem dia que fica tudo confuso na minha cabeça, eu nunca trabalhei de carteira assinada, sempre fiz serviço gerais, hoje eu não consigo trabalhar, tem dia que eu so quero ficar no quarto trancada, eu gostaria de saber se eu tenho direito ao auxilio doença 88

Novo   Daniel
Data: 24/01/2013
sinto as piores coisas que foram descritas nos comentários acima so nao penso em suicídio pois sou cristão e sei que a morte por suicídio sera ainda pior que a depressão pois sera sofrimento eterno ,nao consigo expressar oque sinto minha mente fica pesada ,desanimo profundo,tristeza,temor,pânico de tomar decisão ,eu ja sinto tudo isso a varios anos e nao passa so piora ja tomei anti depressivo que foram receitado por clinico geral mas nao adiantou nada nao sei mais que fazer ,sou motorista de carreta o caminhão e meu preciso trabalhar mas nao estou conseguindo fico em pânico quando alguém me liga pedindo para carregar ,acabo arrumando uma desculpa para mim mesmo para nao ir e nao vou, ja estou com a carreta parada a 35 dias acho que estou com síndrome do pânico também ,para poder me tratar tenho que parar de dirigir pois seria muito perigoso dirigir uma carreta de 18 metros e pesa 42 toneladas carregada, sera que os médicos me afastam para me tratar,eu pago inss como autônomo.

Novo   Roberto Hristos Ioannou
Data: 24/01/2013
No primeiro semestre de 2011, o número de brasileiros afastados pelo INSS por depressão aumentou significativamente em relação a data pretéritas, ou seja, nenhum outro conjunto de doenças apontou crescimento tão exacerbado no número de pedidos de auxílio-doença. Em novembro de 2012 a Revista Veja divulgou que no Brasil há mais de 40 milhões de brasileiros com depressão. A doença é grave e deve ser tratada por um psicólogo.

Novo   ester caetano
Data: 13/02/2013
Eu sou professora tenho o cid f32.2 e tomo rivotril e daforin 2 x ao dia a maior dos meus dias soa sem graça e sem motivação luto muito para trazer alguma alegria para meus filhos e so tenho confiança em pouquissimas pessoas. tenho lembranças que me levam a um estado de depressao e sintomas fisicos choro e tenho vontade de morrer como se isso fosse a unica forma de resolver meu problema e das pessoas que me amam.nao aguento mais essse sofrimento.

Novo   patricia paulina lucas
Data: 26/02/2013
me ajudem estou muito duente sou depremida ansiosa fumo de mais comu de mais estou nervosa de mais e ja estou afetanto minhas filhas me ajudem por vafor

Novo   Adalberto
Data: 25/04/2013
LANÇAI SOBRE JESUS VOSSA ANSIEDADE!!!!!!

A Bíblia diz: "Lançai sobre Ele (Jesus) toda a vossa ansiedade, porque Ele tem cuidado de vós." - Deus nos quer livres de preocupações. A preocupação é um estado terrível para uma pessoa. Há pessoas que sofrem de: ulcera, reumatismo, dores de cabeça constantes, e outras doenças psicossomáticas por causa de preocupações. - O stress tem acometido o homem moderno por causa de Preocupações. Algumas causas de preocupações:1- Dia de amanha, 2-Dinheiro, 3-Comidas, 4-Roupas, 5-Morte, 6-Até a vida dos outros entre tantas coisas. - Para o cristão nada deve preocupar a sua mente a ponto de haver sofrimentos.- Como cristão, a única pré-ocupação que devemos ter é: Qual é à vontade de Deus para as nossas vidas? - Porque a Bíblia diz: "..Que à vontade de Deus para nós é BOA, PERFEITA e AGRADÁVEL..." - Quando desejamos a vontade de Deus e ela é realizada, quando estamos no centro da vontade de Deus (o melhor lugar para se estar), sentimos SEGURANÇA, PROTEÇÃO, PAZ, ALEGRIA, temos o sabor de VITÓRIA, mesmo que muitas vezes estejamos enfrentando lutas e provas; mas vamos nos sentir tranqüilos, pois quando estamos dentro da vontade de Deus, apesar dos problemas, TEMOS PAZ! Gloria ao Senhor Jesus! - Meu querido, minha querida, descanse em Deus, confie na Palavra de Deus, deseje a Vontade de Deus, permaneça no Lugar de Deus, firme-se

na Força de Deus, ame a Obediência a Deus, santifique-se na Palavra de Deus e viva esta Palavra, e esteja certo que, fazendo isto, você pode até enfrentar lutas, problemas, mas você não vai ter ansiedade e terá uma vida melhor. Deus o abençoe!

Novo   claudia
Data: 30/05/2013
boa tarde!estou encostada a pelo menos ha 5 ano e toda as vezes que o inss me me da alta a dr.da minha empresa me manda de volta pois o inss me libera mais a minha medica do posto de saude não.a ultima agora foi o cancelamento do meu pg sem me dar nenhuma documentaçao .me cid éF20.0+F32.o que significa com esse laudo tenho condiçao de me aposentar??tomo esses medicamentos FLUOXETINA/RESPIRIDONA/AKINETON/CLONAZEPAN.POR FAVOR FAVOR ME AJUDEM .E AGUARDO UM RESPOSTA O MAIS RAPIDO POSSIVEL.OBRIGADA

Novo   Flora de Souza Mendes Silva
Data: 29/06/2013
Dr. Geraldo Ballone, boa tarde! estava assistindo o Senhor agora à pouco na TV Século 21, mais não deu tempo para eu escrever o email.
Dr. eu trabalhei 13 anos no Hospital do Câncer (INCA) no Rio de Janeiro, mais já fez 13 anos que resolvi morar na Cidade de Itumirim MG que fica perto da Cidade de Lavras onde trabalho na Universidade Federal de Lavras (UFLA).
Dr. já faz 6 anos que operei de Aneurisma Celebral e quanto ao Médico que me operou na época eu não tenho mais contato, porque na época atém de perder um feto com 2 meses e meio, fique também com uma sequela no lado direito na testa, mais esse não é o meu problema atual.
Eu adquiri há quatro anos fibromialgia, tenho artrose lombar e cervical e um abaulamento na coluna lombar, estou com problemas no ombro esquerdo e dois no direito e uma problema que pega da mão até o pescoço.
Dr. essa semana eu fiquei ruim da coluna, nossa senti muita dor e chorei demais, inclusive no consultório do médico que fui ele me fez chorar muito, tanto no exame físico quanto em tudo que ele me disse e uma delas ele falou que eu sou uma mulher de 49 anos para ter o tanto de coisa que eu tenho. Lhe pergunto Dr. é desse jeito que a gente têm que ser tratada? No fim da conversa eu lhe perguntei o porque que todos os médico ligam a Fibromialgia a qualquer problemas físicos que tenhamos, pois eu sei diferenciar a dor da doença e a dor de alguma coisa que está nos fazendo doer fisicamente. Dr. esse mês os Médicos do meu próprio trabalho que são da Medicina do trabalho eles não aceitaram um atestado do Ortopedista que já me trato há quatro anos, desde de quanto comecei a ter o quadro de Fibromialgia e com problemas do Túnel do Carpo que inclusive eu já operei a mão esquerda e fiquei boa graças a Deus. Em abril desde ano eu fiquei muito ruim, acho que dessa vez foi da Fibromialgia porque além de travar eu sentia muitas dores, fui na Reumatologista e ela me passou o Tramadol de até de 4 em 4 horas e a dor não aliviava, fiz vários exames, até um caro de reumatismo que graças a Deus não deu nada, mais alguma inflamação eu tinha porque teve um exame que deu 700 e um Clínico Geral já havia me falado.
Dr. estou ficando desesperada, e sinto que estou ficando agora em depressão, pois não sei a qual médico devo prosseguir. Consulto com um Psiquiatra que passa apenas Lírica e o Cymbaldo que sei que age na Fibromialgia e que estou sem essas medicações porque como os médicos do meu trabalho não aceitaram o meu atestado me dando 27 dias de falta eu fiquei sem receber, e assim sendo fiquei impedida de comprar os meus medicamentos, pagar conta do financiamento da minha casa, pedindo para segurar chegues para não colocar na conta, passando constrangimento para quem não queria entender o que de fato me aconteceu. Os médicos do meu trabalho falam que eu já dei muito atestado e que agora não posso mais.
Dr. preciso de ajuda urgente pois eu pedi que me aposentasse, pois fica ruim para mim ter que trabalho sobre pressão e ao mesmo tempo não quero prejudicar o meu setor de trabalho e é por isso que não queria mais ter que trabalhar nesta Instituição, que ao invés de me ajudar só têm me prejudicado. Sei que preciso e eles no me indicam psicólogo e afirmam que as dores são todas da minha cabeça sendo que tenho exames que comprovam tudo que escrevi, só não tenho da Fibromialgia porque infelizmente não existe exame algum que possam detectar. Chega dias que fico com medo até de ir trabalhar e não dar conta.
Meu marido as vezes vai ao médico comigo e desta ultima consulta que fiz com o Ortopedista que também é perito na quarta feira passada , agora ele ao invés de me ajudar ele fica me crucificando repetindo o que o médico me disse. Eu não sei o que está acontecendo tenho tido muitos momentos de branco e no lugar onde fui operada de aneurisma fica repuxando. Tenho muito medo, pois tenho um filho que por sinal é o que têm me dado vontade de lutar para viver e uma filha de 19 anos já completado que não me entende muito e nem me ajuda, mais é minha filha e tenho que zelar por ela também. Não tenho mais pai e minha mãe em novembro do ano passado fez três anos que ela partiu.
Dr. graças a Deus tenho grandes amizades, e é na fé e em minhas orações que peço a Deus para me dar forçar e luz no meu dia a dia.
Ouço de mais tanto a Seculo 21 quanto a Canção Nova e esse é um meio que encontrei para caminhar no meu dia a dia.
Gostaria sim de ter uma, várias consultas com o Sr. mais infelizmente não tenho condição financeira para chegar até ai, mais por favor se o Sr. puder me enviar uma palavra para o meu email ficarei imensamente grata.
Que Deus o ilumine sempre.
Um grande abraço.

Novo   Flora de Souza Mendes Silva
Data: 29/06/2013
Dr. Geraldo Ballone, boa tarde! estava assistindo o Senhor agora à pouco na TV Século 21, mais não deu tempo para eu escrever o email.
Dr. eu trabalhei 13 anos no Hospital do Câncer (INCA) no Rio de Janeiro, mais já fez 13 anos que resolvi morar na Cidade de Itumirim MG que fica perto da Cidade de Lavras onde trabalho na Universidade Federal de Lavras (UFLA).
Dr. já faz 6 anos que operei de Aneurisma Celebral e quanto ao Médico que me operou na época eu não tenho mais contato, porque na época atém de perder um feto com 2 meses e meio, fique também com uma sequela no lado direito na testa, mais esse não é o meu problema atual.
Eu adquiri há quatro anos fibromialgia, tenho artrose lombar e cervical e um abaulamento na coluna lombar, estou com problemas no ombro esquerdo e dois no direito e uma problema que pega da mão até o pescoço.
Dr. essa semana eu fiquei ruim da coluna, nossa senti muita dor e chorei demais, inclusive no consultório do médico que fui ele me fez chorar muito, tanto no exame físico quanto em tudo que ele me disse e uma delas ele falou que eu sou uma mulher de 49 anos para ter o tanto de coisa que eu tenho. Lhe pergunto Dr. é desse jeito que a gente têm que ser tratada? No fim da conversa eu lhe perguntei o porque que todos os médico ligam a Fibromialgia a qualquer problemas físicos que tenhamos, pois eu sei diferenciar a dor da doença e a dor de alguma coisa que está nos fazendo doer fisicamente. Dr. esse mês os Médicos do meu próprio trabalho que são da Medicina do trabalho eles não aceitaram um atestado do Ortopedista que já me trato há quatro anos, desde de quanto comecei a ter o quadro de Fibromialgia e com problemas do Túnel do Carpo que inclusive eu já operei a mão esquerda e fiquei boa graças a Deus. Em abril desde ano eu fiquei muito ruim, acho que dessa vez foi da Fibromialgia porque além de travar eu sentia muitas dores, fui na Reumatologista e ela me passou o Tramadol de até de 4 em 4 horas e a dor não aliviava, fiz vários exames, até um caro de reumatismo que graças a Deus não deu nada, mais alguma inflamação eu tinha porque teve um exame que deu 700 e um Clínico Geral já havia me falado.
Dr. estou ficando desesperada, e sinto que estou ficando agora em depressão, pois não sei a qual médico devo prosseguir. Consulto com um Psiquiatra que passa apenas Lírica e o Cymbaldo que sei que age na Fibromialgia e que estou sem essas medicações porque como os médicos do meu trabalho não aceitaram o meu atestado me dando 27 dias de falta eu fiquei sem receber, e assim sendo fiquei impedida de comprar os meus medicamentos, pagar conta do financiamento da minha casa, pedindo para segurar chegues para não colocar na conta, passando constrangimento para quem não queria entender o que de fato me aconteceu. Os médicos do meu trabalho falam que eu já dei muito atestado e que agora não posso mais.
Dr. preciso de ajuda urgente pois eu pedi que me aposentasse, pois fica ruim para mim ter que trabalho sobre pressão e ao mesmo tempo não quero prejudicar o meu setor de trabalho e é por isso que não queria mais ter que trabalhar nesta Instituição, que ao invés de me ajudar só têm me prejudicado. Sei que preciso e eles no me indicam psicólogo e afirmam que as dores são todas da minha cabeça sendo que tenho exames que comprovam tudo que escrevi, só não tenho da Fibromialgia porque infelizmente não existe exame algum que possam detectar. Chega dias que fico com medo até de ir trabalhar e não dar conta.
Meu marido as vezes vai ao médico comigo e desta ultima consulta que fiz com o Ortopedista que também é perito na quarta feira passada , agora ele ao invés de me ajudar ele fica me crucificando repetindo o que o médico me disse. Eu não sei o que está acontecendo tenho tido muitos momentos de branco e no lugar onde fui operada de aneurisma fica repuxando. Tenho muito medo, pois tenho um filho que por sinal é o que têm me dado vontade de lutar para viver e uma filha de 19 anos já completado que não me entende muito e nem me ajuda, mais é minha filha e tenho que zelar por ela também. Não tenho mais pai e minha mãe em novembro do ano passado fez três anos que ela partiu.
Dr. graças a Deus tenho grandes amizades, e é na fé e em minhas orações que peço a Deus para me dar forçar e luz no meu dia a dia.
Ouço de mais tanto a Seculo 21 quanto a Canção Nova e esse é um meio que encontrei para caminhar no meu dia a dia.
Gostaria sim de ter uma, várias consultas com o Sr. mais infelizmente não tenho condição financeira para chegar até ai, mais por favor se o Sr. puder me enviar uma palavra para o meu email ficarei imensamente grata.
Que Deus o ilumine sempre.
Um grande abraço.

Novo   andreli rolim costa
Data: 01/07/2013
Boa noite Dr. Geraldo.
Desde de 2010,venho sofrendo com doenças como 3 infarto,cancêr na tirioide,diabe tes, hérnia de iato no estomago, inflamação cronica no intestin0 e agora em fevereiro tive um AVC onde desenvolvi uma depressão com cid.10 com F43.2 pela pisquiatrica do convenio e F43.2 e F32.2 por outra pisquiatrica particular mas um encaminhamento para uma piscologa individual.resumindo tudo isso estou com sintoma de panico, medo de sair do quarto , tenho uma soneira que quero ficar acordado e não consigo,choro por qualquer coisa,tenho vontade de morrer, parece que as medicações não faz efeito.(revotril,procimax 40mg,) o que devo fazer,para ter uma vida normal e esses cid estão corretos? se me responder agradeço desde já.OBRIGADO.

Novo   alessandro padilha
Data: 03/07/2013
Qual é 0 significado da CID F 32.4

Novo   Fabiana Santos Pinheiro
Data: 05/08/2013
Sofro com a doença cid f 43.0 +f 41.2 á meses,no começo foi bastante dificil pois tinha crises de vomitos diariamente nao sentia vontade de viver,a falta de interesse era grande em todos os sentidos sentia muita vontade de dormir o tempo todo por que quando estava acordava chorava muito.
Hoje faço terapias,continuo tendo crises de vomitos e tristezas que passam nao consigo me entender e sentir vontade de esta neste mundo.
A empresa que eu trabalho me mandou embora,mais o medico do trabalho informou que nao estava apta entao estou tendo que entrar na justiça para resolver minha situação,fico triste em saber que so servimos neste mundo quando temos algo para dar em troca,quando estamos doentes as pessoas nao respeitam nossa doença e nem a nos mesmo.
Sofro todos os dias,vivo em um mundo de inlusao e para fazer as atividades da vida normal e sempre sem vontade.
Quardo dentro de mim esta tristeza e tento passar para minha familia e pessoas proximas que estou bem pois eles sofrem tambem.
Queria sorrir todos os dias da minha vida por varias vezes com prazer e alegria em meus olhos.
São poucos os momentos que estou bem e consigo conversar e rir ser alegre,pouca sao as pessoas que conseguem tirar um sorriso de meu rosto com prazer,quando me pego em momentos de alegria tento ficar o maximo possivel por que sei que logo vem a tristeza e o vazio dentro de mim.
Me culpo o tempo todo por esta assim por que so depende de mim mesma a minha cura.
Faço terapia,luto boxe e faço oraçoes sempre para ter força e nao me deixar levar pela doença e eu acabar tentando um suicidio para acabar com este sofrimento.



Novo   Cintia
Data: 06/08/2013
Meu esposo em setembro ficou internado com dores fortes no feito, palpitações, aceleração cardíaca, falta de ar, etc......, sendo encaminhado com urgência para o neuro e um cardiologista, sendo agendada as consultas para dezembro.
Quando foi em novembro teve nova crise forte dores abdominais junta, tendo que ser submetido a uma cirurgia nos rins, fazendo outra cirurgia em marco e fivando afastado pelos rins ate maio, nesse meio tempo passamos em consultas com o neuro e o cardiologista sendo encaminhado com urgência para o psiquiatra que iniciou o tratamento em janeiro e logo no inicio não se adaptou com o medicamento tendo que trocar 2 vezes de medicamento em abril que o medicamento foi acertado e começou a ter crises intensas de choro, e medo e agressividade, assim que encerrou sua licença medica dos rins seu psisiquiatra solicitou que o mesmo permanecesse de licença, porem a patologia clinica mental psica não esta em condições para retorno ao trabalho, onde é coordenador bancário e sofre muitas pressões, agendamos a nova pericia p o inicio de agosto, sendo que encontra se 2 meses sem salário, e hoje o médico da pericia deu indeferido. Quero saber qual o crm e qual médico se responsabilizara pelo retorno dele na instituição de trabalho e por eventuais ocorrências sofridas contra pessoas e ate contra si próprio. Porem problemas psiquiátrico leva a loucura e necessita no mínimo de 1 ano para que possa ter uma melhora.
O INSS serve para ajudar os colaboradores que recolhem e mante los com uma saúde física e mental perfeita ou pelo menos 50% perfeita, o que não ocorreu hoje, alegando que ele já esta muito tempo de licença, so que sua patologia clinica rins impediu o seu tratamento psiquiátrico, por motivos de anestesias e internações rápidas, tendo adquirida antes dos rins mas diagnosticada por laudos médicos so em janeiro. Aguardo um retorno, porem vamos dar entrada na reconsideração . quero saber sofre qual laudo o médico da por indefirido uma laudo médico do psiquiatra que solicita que fique de licença por mais 90 dias e o perito do inss que ve o colaborador uma vez já diz que o mesmo não tem essa doença, sera que o laudo de um médico q acompanha o paciente desde janeiro esta errado? e o da pevidencia esta certo? SENHORES MÉDICOS É UM ABSURDO O QUE ESTA ACONTECENDO COM ESSES PERITOS TIRANDO O MÉRITO DE UM AMIGO DETRABALHO COM DIAGNOSTICO FAVORAVEL NA QUAL ELES NEM TEEM. ME ORIENTE O QUE DEVO FAZER?

Novo   Andie Rita
Data: 08/08/2013
Você precisa de um financiamento urgente de confiança para o seu negócio?-Mail com nome completo, montante, duração, telefone #
Note que todos os e-mails recebidos devem ser encaminhadas TO ritafinancier@gmail.com

Saudações
GESTÃO

Novo   cara
Data: 04/10/2013
Olá eu sou cara, eu estou aqui para spreed esta boa notícia para todo o mundo sobre como eu tenho o meu ex-amante back.I estava ficando louco quando meu amor me deixou por outra garota, no mês passado, mas quando eu encontrar um amigo que introduzir me de DR Pato o grande mensageiro ao oráculo que ele servir, eu narrado o meu problema para DR Duck sobre como amar meu ex me deixou e também como eu precisava para conseguir um emprego em uma grande company.He só me disse que eu veio ao lugar certo eram i vai ter meu coração desejo sem qualquer lado effect.He me disse o que eu preciso fazer, Depois de ter sido feito, nos próximos dois dias, meu amor me chamou ao telefone e dizia pena de mim vivendo até agora e também na próxima semana após o meu amor me chamou para ser implorando por perdão, fui chamado para uma entrevista na minha empresa desejada foram i necessário para trabalhar como diretor-gerente .. Eu estou tão feliz e oprimido que eu tenho que dizer isso para o mundo inteiro entrar em contato com DR Pato para o seguinte endereço de e-mail e obter todo o seu problema resolver .. Nenhum problema é grande demais para ele resolver .. Contacte-lo direto em: greatoracletemplesolution@live.com e obter resolver os seus problemas como eu ..... MAIS UMA VEZ SEU E-MAIL É: greatoracletemplesolution@live.com

Novo   mayda
Data: 04/01/2014
me trato pelos CID 10 F32.2, CID G43.9 E H 81.0,OU SEJA DEVIDO doença de Miniére,ganhei junto popos problemas depressivos gravves e problemas com neurologia para tratamento de enxaqueca complicada etcNão sei como vai ser cada dia que renasce,é uma expectativa angustiante,irritante e te deprime em quase tdo.Desculpe o desabafo,abraços a tdos.

Novo   ALEX LINS
Data: 14/01/2014
TENHO O CID 10 B24 , COMFIRMADO , E COM SUSPEITA DE TUBERCULOSE, O MEDICO ME AFASTOU POR 30 DIAS. TENHO DIREITO A AUXILIO DOENÇA?
OBRIGADO.

Novo   ashely
Data: 03/02/2014
Eu só quero atualizá-lo Dr. Max que me ajudar a localizar um comprador de rim real, embora não era muito fácil de passar por isso, mas graças a você Dr. Max agora eu e minha família está feliz de novo como eu tenho poder pagar minhas contas e também eu tenho o suficiente para viver comigo e com a minha família, se alguém estiver precisando de ajuda em doar sua / seu próprio rim eu preciso de você entrar em contato com Seguro Med especialista Trip on este e-mail: indiasafemedtrip1@yahoo.com eles são o melhor especialista para qualquer operação.

Novo   XRumerTest
Data: 24/03/2014
Hello. And Bye.

Novo   xTvjZBc
Data: 25/03/2014
aha, I like this topic, bookmark this page, huangjintang.

Novo   mauricio reis sousa santos
Data: 04/04/2014
Bom dia,
trabalho em uma empresa já a 4 anos /a 1 ano e meio comecei um tratamento depressivo
tomo tegretou de CR 400
agora estou de aviso não que pedi, mas estão me demitindo estou usando o plano para fazer o tratamento ....A PERGUNTA É, POSSO RECORRE NA JUSTIÇA ....OBRIGADO .

Novo   joy
Data: 10/04/2014
eu quero agradecer a Deus por usar o Dr. Ogudu como meu
fonte de salvador depois de dois anos de desemprego e
meu amante me deixou sozinho por 2 anos, Têm sido apenas
coração partido até que eu vá em contato com DR Ogudu
Depois que eu vi um testemunho senhoras da forma como ela era
ajudado por este mesmo DR, Então eu decidi
entrar em contato com ele e quando eu disse-lhe toda a minha
problemas Ele riu e disse que isso não é uma
problema que vai dar tudo certo em 3 dias
time.Exactly o 3 º dia minha ex-amante me chamou i
ficou chocado e que me surpreendeu mais foi
que uma empresa i aplicado por mais de quatro meses chamado
mim e disse que eu deveria retomar o trabalho o mais rápido
possible.Am tão grato a dr confiança , se desejar em
entrar em contato com ele
Droguduhealinghome@gmail.com . Ele faz o feitiço como
seguinte
(1) Se você quiser que o seu ex-costas.
(2) você precisa de um divórcio em seu relacionamento
(3) Você quer ser promovido em seu escritório.
(4) Você quer que as mulheres e os homens a correr atrás de você .
(5) Se você quer um filho.
(6) Você quer ser rico .
(7) Você quer amarrar o marido e esposa para ser
seu para sempre .
(8) Se precisar de ajuda financeira.
(9) cuidados Herbal
Contacte-lo hoje em:
Droguduhealinghome@gmail.com

Novo   elizabeth patrick
Data: 17/04/2014
Você está procurando um empréstimo? Ou você foi recusado um empréstimo por um banco ou uma instituição financeira para uma ou mais razões? Você tem o lugar certo para suas soluções de empréstimo aqui! Elizabeth Global Finance limitado dar empréstimos a empresas e particulares, a uma taxa de juros baixa e acessível de 2%. Entre em contato conosco por e-mail hoje via elizabethp111@live.co.uk

DADOS DO REQUERENTE:

  1) Nome Completo:
  2) País:
  3) Endereço: um
  4) Estado:
  5) Sexo:
  6) Estado civil:
  7) Profissão:
  8) Número de Telefone:
  9) Atualmente posição no local de trabalho:
  10) Renda mensal:
  11) Valor do Empréstimo Necessário:
  12) Empréstimo Duração:
  13) Finalidade do empréstimo:
  14) Religião:
  15) Você já aplicada antes;
  16) Data de nascimento;
  obrigado,
Sra. Elizabeth Patrick

Seu Comentário



(E-mail não será publicado)

Envie por e-mail


Veja ainda

Alergia e Emoção
Geraldo J. Ballone - Médico

A Opção Somática Das Emoções
Geraldo J. Ballone - Médico

Bruxismo
Geraldo J. Ballone - Médico

Ansiedade, Tristeza e Raiva; Complicações na Saúde
Geraldo J. Ballone - Médico

Asma Brônquica e Emoção
Geraldo J. Ballone - Médico






Pesquisa
Receba novidades no seu e-mail
Nome
E-mail
Busca
Área restrita
Usuário
Senha
Locations of visitors to this page
Libertas Casa Amarela: Rua Rodrigues Sete, 158, Tamarineira, Recife, PE, CEP 52051-230, Brasil

Libertas Apipucos: Rua Israel Lima de Oliveira Castro, 245, Macaxeira, Recife, PE, CEP 52071-361, Brasil

Fone: (81) 3268 3596 / (81) 3268 3311 / (81) 3441 7462 / (81) 9721-2021

E-mail: libertas@libertas.com.br
google analytics | google adwords | Produzido por André Gonçalves
Todos os direitos reservados © Libertas | Permitida reprodução mediante autorização | Veja atualizações via RSS |