Pós no Libertas. A teoria na prática e no social.

Quarta-feira, 16 de Abril de 2014





Assédio psicológico

Olhar Interior, 07 de novembro de 2010

Versão para impressão | Enviar para e-mail | Comentar


Olhar Interior, 07 de novembro de 2010

 

ASSÉDIO PSICOLÓGICO

 

A complexidade do mundo corporativo abrange fenômenos que, na contemporaneidade, ocupam destaque no cenário organizacional pelas consequências psicossociais que se apresentam, assim como, por afetar uma parte significativa da força de trabalho. O reconhecimento do assédio psicológico como uma nova causa de mal-estar e adoecimento no trabalho tem mobilizado profissionais da área de saúde mental.  Também denominado sob o rótulo do assédio moral, pode ser caracterizado quando uma pessoa ou grupo de pessoas exerce violência psicológica extrema, de forma sistemática e durante um tempo prolongado sobre outra pessoa no local de trabalho, com a intenção de destruir as suas redes de comunicação, sua reputação, perturbar a execução de seu trabalho e conseguir finalmente que essa pessoa acabe abandonando o local de trabalho.  Os estudiosos dessa temática apontam formas de intervenção para lidar com o problema. Da organização do trabalho se requer como um primeiro eixo estratégico para a abordagem do assédio psicológico, o estabelecimento de planos preventivos que permitam importantes encaminhamentos como, por exemplo, a criação de uma cultura organizacional que minimize e evite a situação de assédio. Outro mecanismo consiste em gerar estilos de gestão do conflito e de liderança participativos, assim como dotar as potenciais vítimas de instrumentos de comunicação formal do problema na organização. Regina Coeli Araújo - Psicóloga Clínica e Organizacional.

 

REFLEXÃO

 

Um homem que tinha o hábito de explodir em acessos de fúria e culpar seus companheiros, decidiu afastar-se da causa de seus problemas e foi morar num lugar ermo, onde praticamente não tinha contato com outras pessoas. Tão logo instalou-se em sua nova morada, esbarrou acidentalmente em um pote de água e lhe derramou o conteúdo. Ficou enfurecido, mas como não havia ninguém por perto a quem culpar, encheu novamente o pote. Pouco tempo depois, o mesmo fato se repetiu. Num ímpeto de ira, arremessou o pote ao chão, fazendo-o em pedacinhos. Depois de refletir sobre o acontecido, acalmou-se, pegou suas coisas e voltou ao convívio dos amigos.


PSICOFISIOLOGIA

 

A psicofisiologia estuda a base fisiológica das funções motoras especialmente no que se refere aos reflexos, à postura, ao equilíbrio, à coordenação motora e ao mecanismo de execução dos movimentos. Fonte: pt.wikipedia.org









Comentários


Ainda não há comentários cadastrados sobre o texto acima.

Seu Comentário



(E-mail não será publicado)

Envie por e-mail


Veja ainda

Aceitação
Olhar Interior, 16 de fevereiro de 2014

Recomeço
Olhar Interior, 09 de fevereiro de 2014

As Palavras Suprimidas Por Trás do Olhar

Desejos
Olhar Interior, 02 de fevereiro de 2014

Aniversário
Olhar Interior, 26 de janeiro de 2014






Pesquisa
Receba novidades no seu e-mail
Nome
E-mail
Busca
Área restrita
Usuário
Senha
Locations of visitors to this page
Libertas Casa Amarela: Rua Rodrigues Sete, 158, Tamarineira, Recife, PE, CEP 52051-230, Brasil

Libertas Apipucos: Rua Israel Lima de Oliveira Castro, 245, Macaxeira, Recife, PE, CEP 52071-361, Brasil

Fone: (81) 3268 3596 / (81) 3268 3311 / (81) 3441 7462 / (81) 9721-2021

E-mail: libertas@libertas.com.br
google analytics | google adwords | Produzido por André Gonçalves
Todos os direitos reservados © Libertas | Permitida reprodução mediante autorização | Veja atualizações via RSS |